Atingidos de São Sebastião (SP) passaram um ano e quatro meses em vilas de passagem insalubres