Daniel Zen: De país da impunidade a país do arbítrio

Daniel Zen: De país da impunidade a país do arbítrio

É triste ver a corte judiciária máxima de um país decidir casuísticamente, de acordo com a face do réu, a partir do clamor e da comoção popular e não a partir da razão jurídica. O entendimento que autoriza a prisão após decisão em segunda instância, antes do trânsito...