— Natalia Bretas, Juliana Castro e Opium Jones
[email protected]

Nessa quinta (23) rolou o pré-lançamento do clipe “Pra Entreter” da banda goiana Hellbenders. Com o apoio do Festival Bananada, do S.O.M e da NINJAMusic a banda apresentou a produção em primeira mão e respondeu às perguntas sobre o processo de criação do segundo single do disco que leva o mesmo nome da faixa, com lançamento previsto ainda para este ano. 

O clipe foi exibido em primeira mão acompanhado de uma session tocando ‘Delírio’, ‘Eu Não Sei’ e ‘Entreter’. A live foi transmitida pelo Twitch.tv do Festival Bananada e contou com a presença do Rodrigo Lima, vocalista da Dead Fish, que também fez uma participação especial na música.

A evolução sonora e política da banda se fez sentir nas novas canções apresentadas. Ficou a sensação de que o terceiro disco da Hellbenders vem sem perder a essência  sonora que colocou esses goianos para tocar nos principais palcos do país. As novas músicas, cantadas num português de tiro certeiro, nasceram para renovar com originalidade, peso e atitude ativista na cena rocker nacional de 2020.

Além de toda discussão sobre a função do artista em tempos tão difíceis no Brasil, Braz comentou também sobre como ele enxerga a Hellbenders dentro do mercado da música brasileiro.

A banda mudou a maneira de produção para esse último disco para um trabalho mais no formato “faça você mesmo”. E mais do que nunca as letras não foram feitas pra agradar um público. Isso resulta em perda de alguns fãs, mas uma maior identificação com aqueles que reconhecem no posicionamento da banda a sua própria visão de mundo. Quase como se eles estivessem focalizando um público mais parecido com eles mesmos.

E ainda deixaram um recado pra quem está na luta de construir uma carreira. A banda vive de música sim, mas trabalhando como produtores, não só como músicos. A dica é aprender a fazer você mesmo tudo o que uma banda precisa pra sua carreira: audiovisual, produção artística, marketing. Evitar ao máximo ter que pagar para outra pessoa fazer. Não perca o lançamento de “Pra Entreter” que tá demais! É o rock brasileiro vivo e pulsante!

Assista ao clipe com ilustrações de Adriano Borges, Cristiano Borges e animação com Camila Mogyca. Produção musical e mixagem de Braz Torres, Gravação com Pedro Zamboni, masterização de Alberto De Icaza.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Bruno Ramos

Um ano do massacre de Paraisópolis

NINJA

Para Ver a Luz do Sol. 40 anos de reexistência cosmopolítica no Bixiga

Jorgetânia Ferreira

São Paulo merece Erundina

Bancada Feminista do PSOL

Do #EleNão ao Boulos e Erundina sim!

Fabio Py

Dez motivos para não votar no Crivella: às urnas de luvas!

Filipe Saboia

Recapitulando

Márcio Santilli

O que esperar de um próximo mandato presidencial

História Oral

O Mitomaníaco e os efeitos eleitorais da Pós-Falsidade

Márcio Santilli

Bolsonaro-Frankenstein: cara de pau, coração de pedra e cabeça-de-bagre

Cleidiana Ramos

O furacão de tristezas que chegou neste 20 de novembro insiste em ficar

Daniel Zen

O fim do império cognitivo

Colunista NINJA

LGBTI+ de direita: precisamos de representatividade acrítica?

Juan Manuel P. Domínguez

São Paulo poderia ser uma Stalingrado eleitoral

Colunista NINJA

A histórica eleição de uma bancada negra em Porto Alegre

Bancada Feminista do PSOL

Três motivos para votar na Bancada Feminista do PSOL