Por Natalia Aiello e Lucas Bosso
[email protected]

O palco virtual “Não tem CEP, tem Link” do projeto Casa:Link teve sua primeira edição na noite de sábado (08), com um time de artistas de peso da nova geração. Antes das 21h, a Casa já estava aberta! A noite iniciou com a hostess Dandara Pagu, seguida da DJ Milian Dolla, que abriu a pista virtual para as atrações.

O projeto surgiu, na pandemia, da união de seis agências culturais de São Paulo (A Música Vive, Agogô Cultural, Difusa Fronteira, Ejaòkun Produções, Erva Doce Produções e Let’s GiG Booking & Music Services) com o objetivo de movimentar atividades artísticas, sendo um centro cultural virtual com plataforma de shows e, também, um espaço múltiplo aberto a debates.

Com a ótica da colaboração consciente, tendo quatro níveis de valores de ingresso (a partir de R$15,00), a Casa:Link oferece um preço acessível ao público e uma estrutura para o artista atuar com sua principal forma de renda, sendo remunerado. Como explica Tatiana Dascal, sócia-diretora da Agogô Cultural, uma das seis agências a integrar o coletivo:

“A Casa:Link surge da necessidade de movimentar a cena e não depender necessariamente de patrocínio. A ideia é que seja um espaço para que artistas que estão tocando de graça possam se apresentar dentro de um ‘conceito’ e que o público perceba que precisa pagar para ter acesso ao seu trabalho.”

Implantado no site Ingresse, o palco virtual “Não tem CEP, tem Link” combina o player no site, onde ocorre o show, com a plataforma Zoom, permitindo a interação do público por lá, através das câmeras e do chat.

Foto: Nina Quintana

A noite da primeira edição começou no Zoom com música de fundo, enquanto o público chegava e ia se aglomerando virtualmente. A hostess Dandara Pagu iniciou a festa, empolgando, interagindo e se divertindo, também.

A pista foi oficialmente aberta pela DJ Milian Dolla, esquentando a noite de todos em casa e preparando a vibe do evento, indo do funk ao pop.

Davi Sabbag abriu com a faixa “Dois Livros”, fazendo a galera levantar, cada um em sua câmera com seu copo de bebida na mão, dançando e interagindo junto com o artista. O músico apresentou “Não Faz Diferença”, “Café Preto”, “Apaga a Luz”, “Tomara” entre outros singles, encerrando com “Rajadão” da Pabllo Vittar.

Num dos momentos mais esperados da noite, um problema técnico interrompeu o início da apresentação da Luisa Nascim (Luisa e os Alquimistas). Enquanto a equipe de produção buscava solucionar a questão, o público espontaneamente criou uma interação no chat do Zoom. Com a frase “Alguém quer TC?”, muito conhecida dos usuários de salas de bate-papo do início dos anos 2000, os participantes transformaram a espera em passatempo. Dandara Pagu logo entrou na conversa, pegou a deixa e o papo foi de webflerte a aplicativos de relacionamento.

Para aproveitar ao máximo aquele momento de interação, a hostess pediu para a produção liberar o microfone de um dos participantes e começou a entrevistar seis meninas, moradoras da mesma casa. O público acompanhou esse momento comentando e se divertindo no chat.

Para reduzir a espera, a produção inverteu a ordem e chamou Potyguara Bardo pro palco. A drag interpretou “Lambada do Flop”, “Oásis”, “Curupira” entre outras faixas, entregando um show bonito, com sua voz cativante e presença mística.

Ao voltar, Luisa esbanjou felicidade e energia oferecendo um super show, levantando o público ainda mais. Com uma apresentação vibrante e seu som de estilos variados, fez todo mundo suar. “Furtacor”, “Garota Ligeira” e a poderosa “Vekanandra” foram algumas das faixas apresentadas pela cantora.

A DJ Milian Dolla fechou a noite da primeira edição de “Não tem CEP, tem Link”; com duração aproximada de quatro horas, o evento foi recheado de boa música, diversão e interação!

Todas as atrações se apresentaram de casa, acompanhadas de base, respeitando o distanciamento social e frisando a importância de não furar o isolamento. Davi Sabbag incluiu na apresentação de “Ficar sem você” o trecho “eu não aguento mais essa quarentena, então fica em casa, então lava as mãos”, dando o recado com um toque super criativo.

Foto: Nina Quintana

A agenda de “Não tem CEP, tem Link” garante diversão virtual com ótimas atrações e público carismático! A segunda edição do projeto ocorre neste sábado (22), a partir das 21h, e conta com um line up incrível: Jessica Caitano & Chico Correa (Surra de Rima), Obinrin Trio, Nina Oliveira e DJ Odara Kadiegi!

Siga o perfil @Casa.Link no Instagram e saiba mais sobre o projeto!

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Colunista NINJA

Um ano depois da explosão social no Chile: o caminho para uma nova constituição política

transpoetas

Afinal de que serve um corpo doente, e uma mente exausta? Dane-se, eu quero mesmo é saber com quais armas eles nos matam

afrolatinas

E Eu Com Isso? Acessibilidade Comunicacional

Boaventura de Sousa Santos

A Europa, os EUA e a China

Fabio Py

Nunca se viu um governo tão abençoado: fundamentos teológicos do bolsonarismo

Luiz Henrique Eloy

O direito originário dos povos indígenas

Cleidiana Ramos

Santa Dulce, Ebomi Cidália e São Francisco de Assis: sabedoria para além da fé

Camarada Gringo

Por que os EUA não são uma democracia?

Colunista NINJA

O futuro das periferias no pós-pandemia

Luiz Henrique Eloy

O futuro das terras indígenas nas mãos do STF

afrolatinas

Slam Conexões Femininas: uma homenagem à Dina Di, a eterna rainha do rap

Márcio Santilli

Defesa nacional e mudanças climáticas

Colunista NINJA

Boneca de jeito nenhum!

Movimento dos Pequenos Agricultores

Pequenos agricultores lançam a Jornada de Lutas: Contra Fome Por Soberania Alimentar

Bancada Feminista do PSOL

Retorno das escolas: uma loteria da morte