opinião

Eu preciso falar sobre o desfile da Portela

Que o desfile da Portela reverbere na luta contra o racismo e impulsione o protagonismo de pretos e pretas, como Ana Maria Gonçalves – a oitava mulher preta a ser publicada no país, em pleno ano 2000 -, que teve seu livro esgotado em diversas lojas após o Carnaval

Minha dica ao novo secretário de Justiça

São ideias que já estão sendo testadas em outros lugares, e que o novo secretário pode entrar para a história ao colocá-las em prática. Do contrário, tende a ser mais um que vai ocupar o cargo sem conseguir resolver o problema efetivamente na sua raiz

Tá no sangue: um papo sobre samba com os irmãos Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira

Na entrevista de hoje, Magnu Souzá e Maurílio de Oliveira falam sobre a carreira, os trabalhos futuros, a luta da comunidade negra por oportunidades e como surgiu a ideia de criar o projeto Quintal dos Prettos, que, há seis anos, vem fazendo um grande sucesso na Zona Leste de São Paulo, resgatando as raízes deste gênero musical e democratizado o acesso às rodas de samba

Bancada da Bala vai às urnas com todas as armas

As principais linhas de atuação da bancada são: facilitar a posse, o porte e o comércio de armas, defender vantagens corporativas para policiais e militares, fragilizar a defesa dos direitos humanos e criminalizar usuários de drogas

Multar usuários é legalizar a propina

Ao invés de legalizar a maconha, políticos conservadores decidiram legalizar a propina. Começou lá em Balneário Camboriú/SC e vem se espalhando por outras cidades do país: multas para usuários flagrados consumindo drogas em lugares públicos

O racismo também te dá gatilho?

A gente abre as redes sociais e entre um conteúdo e outro aparece alguma coisa do BBB. Em mais uma edição, o racismo velado dos participantes e o massacre em rede nacional de (ai que novidade!) um integrante negro é escancarado para todo o Brasil.

Bancada dos falsos profetas

Os casos de desvios de conduta são cada vez mais frequentes, mas a bancada e suas igrejas não os condenam publicamente e, com frequência, os mantém como pastores

Sob o signo da guerra

São os senhores da guerra que estão dando as cartas nesse início de 2024. Eles estão se impondo, dentro e fora dos campos de batalha, drenando trilhões de dólares para a indústria bélica e a amplificação dos conflitos.

Mito da democracia inabalada

A democracia brasileira enfrenta uma profunda crise e continua agonizando. A derrota dos golpistas não representou, definitivamente, a redenção do nosso sistema político.

Mais 365 dias para ser antirracista

Atentos e fortes. Ao longo dos anos, a pauta racial vem avançando de forma consistente na sociedade, e é lindo ver as novas gerações se engajando tanto nessa luta. Um recado está sendo dado: não vamos retroceder. Mas como diz a bela canção “Divino Maravilhoso”, de Gilberto Gil e Caetano Veloso, é preciso estar atento e forte.

Tá Nada Mole a Vida: primeiro EP do sambista Alison Martins

Na entrevista, ele fala sobre os desafios de produzir samba de forma independente, a importância de debater junto ao público pautas sensíveis como a legalização da maconha, homoafetividade, feminismo, além de destacar o engajamento político de boa parte da chamada nova geração do samba.

A Cultura voltou!

É fato que a cultura voltou, mas é fato também que precisamos mudar uma cultura jurídica para o fomento à cultura apegada, ainda, a formalismos que não se coadunam com a efetividade dos direitos culturais

Imaginar futuros é um ato revolucionário

O papel do designer, enquanto indivíduo que projeta cenários desejáveis, é tornar a prática da imaginação de futuros mais acessível e diversa. Mesmo que ainda não seja totalmente acessível, é crucial que seja mais inclusiva

Males do privatismo

Apagões, descarrilamentos, opinião pública crítica, greves e derrota eleitoral na cidade que será mais afetada pelas privatizações não mudam a visão do governador, que prefere acionar dispositivos autoritários para lidar com o debate

O elefante do clima nos cristais de Dubai

A Conferência do Clima de Dubai já tornou-se escandalosamente a COP DO PETRÓLEO e do fracasso climático dos líderes mundiais. Lá é proibido protestar, mas é liberado fazer acordos para vender petróleo, maior causador da explosão das temperaturas globais. A COP DO...