Foto: Reprodução

Segundo informações do ‘Diario As’, da Espanha, os jogadores da Seleção Brasileira já estão decididos em não jogar a Copa América. Os jogadores da seleção brasileira debatem a realização da Copa América no Brasil e o técnico Tite ainda não confirmou a participação da seleção na competição. Após Argentina e Colômbia se recusarem a sediar o torneio, Jair Bolsonaro autorizou a realização do torneio no Brasil, mesmo o país se aproximando dos 470 mil mortos por Covid-19.

Segundo a reportagem do jornal espanhol publicada nesta sexta-feira, os jogadores da Seleção Brasileira foram tomados de ‘espanto e indignação’ quando souberam da mudança de sede da Copa América através da imprensa, sem alguma espécie de aviso por parte da CBF.

Isso teria feito os jogadores da seleção, que já estão na Granja Comary se preparando para dois jogos (hoje e terça-feira), se questionarem do por que o Brasil aceitou sediar a competição. Além da seleção brasileira, outros países também estão tendo o mesmo debate, já que os atletas convocados tem contato frequente com outros jogadores de outras seleções.

O clima é de tamanha incerteza, que as entrevistas marcadas com os jogadores foram canceladas, e Tite disse que só irão externar a opinião já tomada do time, após os jogos. O Brasil enfrenta o Equador nessa sexta-feira (4), e joga contra o Paraguai na próxima terça-feira (8).

O contexto da chegada a Porto Alegre também colaborou com a posição contrária dos jogadores. Há relatos que a circulação de pessoas no hotel em que a seleção está hospedada gerou preocupações. A FIFPro, organização mundial que representa os atletas profissionais de futebol, publicou um comunicado que estimula a não-participação dos jogadores na Copa América, devido ao “número alarmante de casos de Covid-19” no Brasil.

Todo esse clima contrário tem piorado a situação do presidente da CBF Rogério Caboclo, que tem recebido críticas de dirigentes de clubes, de presidentes de federações estaduais e de membros da CBF devido a sua postura “inapropriada para o cargo”. Caboclo também teria ameaçado demitir o coordenador da seleção Juninho Paulista, caso a crise dos jogadores não seja resolvida favorável ao torneio.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Mariane Santana

A volta do ABBA e o futuro (presente) dos shows

Agatha Íris

Quem defende as crianças que são vítimas de abuso e estupro de vulnerável?

NINJA Esporte Clube

Pretos na Biblioteca: projeto idealizado por Gabizona do vôlei busca combater o racismo através da educação

NINJA Esporte Clube

A’ja Wilson: uma voz potente e necessária

NINJA Esporte Clube

Ginasta Luis Porto foca na preparação para próximas competições, após corte inesperado do Mundial 2021

Flávio Renegado

Vinte e Três Minutos… 

Márcio Santilli

Direita rachada

Talles Lopes

Morro do Fogo: fé e luta quilombola

Bancada Feminista do PSOL

Sampaprev 2: um ataque a quem esteve na linha de frente contra a Covid

Lais Gomes

Me deixa reclamar!

Andréia de Jesus

Indígenas latinos são transformados sistematicamente em imigrantes por mais de 500 anos!

Laryssa Sampaio

O Peso do Pássaro Morto: perdas, reencontros, encontros e fim

Andréia de Jesus

Zema expressa todo seu preconceito social

Laryssa Sampaio

Pelo direito de pensar e decidir se queremos ou não ser mães

Márcio Santilli

Nem autogolpe e nem impeachment