Limitar o aumento da temperatura da terra a 1,5° C nas próximas duas décadas é um assunto principal da COP26 (MaxPixel)

 

Por Deborah Lopes, para a Cobertura Colaborativa NINJA na COP26 

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), divulgado este ano,  já tinha adiantado algumas constatações sobre a importância de estabelecer medidas para impedir o avanço das crises climáticas.

Em linha com o IPCC, as principais temáticas que irão direcionar as discussões sobre as Mudanças Climáticas na COP26 giram entorno de:

  1. Mobilizar financiamento climático: o foco está nos países desenvolvidos financiarem US$100 bilhões/ano, para ajudar os países em desenvolvimentos com a redução da emissão de combustíveis fósseis
  2. Metas ambiciosas para manutenção do 1,5°C: os países estão sendo solicitados para apresentar metas de redução de emissões de gases do efeito estufa. Para isso, eles estão sendo pressionados à: acelerar a eliminação do carvão, reduzir o desmatamento e acelerar a transição para veículos elétricos, além de incentivar os investimentos em energias renováveis.
  3. Descarbonização e o mercado de carbono: sendo talvez a meta mais ambiciosa da Conferência, a transição para o carbono zero, é uma pauta de negociação entre os países. Também irá se discutir sobre os créditos de carbono e as orientações do Acordo de Paris que versa sobre a temática.
  4. Acabar com o uso de carvão: negociar uma data limite para acabar com o uso de carvão, no entanto essa medida é flexível, pois dá margem para continuar usando algum tipo de carvão desde que a maior parte das emissões de gases do efeito estufa seja capturada, impedindo de entrar na atmosfera.
  5. Proteção de habitats naturais: a meta aqui é conjunta, os países são aconselhados a trabalharem juntos para capacitar e incentivar os países afetados pelas mudanças climáticas em: proteger e restaurar ecossistemas, construir defesas e sistemas de alerta para agricultura e desmatamento zero para alcançarem os objetivos climáticos e de biodiversidade sem mudança no sistema alimentar. No âmbito da agricultura, também há a discussão para redução da emissão de metano.

Para além dessas temáticas sensíveis para os países, a COP26 também deve finalizar o chamado “Livro de Regras” do Acordo de Paris, a parte do Acordo que o torna operacional. Para essas discussões, tanto a nível de Cúpula quanto em reuniões paralelas, as partes envolvidas participam debatendo e negociando, principalmente os setores sociais mais atingidos, os com interesse climático e os setores empresariais.

 

@MidiaNinja e a @CasaNinjaAmazonia realizam cobertura especial da COP26. Acompanhe a tag #ninjanacop nas redes!