Foto: Divulgação

A presidenta da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Maria Marighella, do Ministério da Cultura, anunciou a retomada da Rede Música Brasil como uma das principais políticas públicas para a música do país. O anúncio foi feito durante o Festival Porto Musical, em Recife, no último final de semana.

A Rede Música Brasil foi formada durante a gestão de Gilberto Gil e Juca Ferreira no Ministério da Cultura e marcou um período de protagonismo da sociedade civil que foi descontinuado nos últimos anos. A Rede pretende dialogar com iniciativas em todo país, ajudando a fortalecer um sistema nacional da música, reunindo artistas, festivais, casas, selos, editoras, mídias, associações, movimentos, coletivos, produtoras em uma ampla articulação nacional e internacional.

“Hoje nós, da Funarte, chamamos a Rede Música Brasil como espaço fundamental na construção da política pública da música brasileira”, disse Marighella durante o anúncio em Recife. Na ocasião, o festival realizava em sua programação a conferência “As novas políticas para a música no Brasil: o que nos espera?”.

A primeira versão da Rede Música Brasil havia sido apresentada em 2009, também durante o evento Porto Musical, em Recife, a partir de articulação da sociedade civil por meio da Associação Brasileira de Festivais Independentes de Música (Abrafin).

Desde 2005, o Porto Musical tem se destacado como um farol na cena musical brasileira. Enquanto muitos se concentram no Sudeste, o Porto permanece no Nordeste, tornando-se uma bienal consolidada tanto nacional quanto internacionalmente. Atraindo uma audiência dedicada — com mais de mil inscritos nas convenções e um público de mais de vinte mil pessoas assistindo aos shows, o evento proporcionou uma plataforma para a criação de redes, contatos, trocas de conhecimentos e geração de negócios.