Por Victória Amaro / Copa FemiNINJA

QUEREMOS ASSISTIR A COPA – A Associação de Servidores do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) entraram com o pedido para flexibilizar o expediente durante os jogos do Brasil na Copa do Mundo de Futebol Feminino. A iniciativa das mulheres da associação justificou o pedido lembrando que era a primeira vez na história que o evento seria transmitido em TV aberta no país e que no mesmo período, em 2018 houve flexibilização para os jogos da seleção masculina na Rússia. Infelizmente a secretária-geral do CNMP negou o pedido alegando que a magnitude e a tradição do evento e a alta demanda do serviço inviabilizaria a flexibilização do expediente de todo o órgão. Após o veto, o Conselho Nacional anunciou que irá transmitir, nas dependências da instituição, os jogos do Brasil na Copa e os servidores poderão assistir desde que acordado com o supervisor de cada área.

Mesmo com os desafios, nós continuaremos tentando assistir mulheres vencendo no esporte!

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

NINJA

Veto à Praça Marielle Franco é mais um gesto autoritário do governador do Distrito Federal

Roger Cipó

Reflexões sobre o amor na luta contra o racismo

NINJA

E quando quem tá para servir, te persegue?

Gabriel RG

Black face, white power

Daniel Zen

Passarinho que come pedra...

Tainá de Paula

Ô glória: o Rio de Janeiro no fundo do poço

Daniel Zen

Liberais na economia, nazistas nos costumes

NINJA

Quando se demonizam os evangélicos...

Victoria Henrique

Seria o incômodo o antônimo de admiração?

André Barros

Trump é o fim do mundo?!

Juan Manuel P. Domínguez

Gail Dines: “A pornografia é a máquina de propaganda do patriarcado”

Gabriel RG

Cosplay nazista de Roberto Alvim rompe a cortina ideológica de toda a direita

Boaventura de Sousa Santos

Para uma nova Declaração Universal dos Direitos Humanos I

Valentine

A luta de classes no Brasil tem a ver com raça e gênero, sim! Parte 1

Boaventura de Sousa Santos

Sopram bons ventos da Espanha