“ Não é fácil para mim falar com vocês aqui como uma feminista negra lésbica e admitir que algumas formas como me identifico dificultam que me escutem. Mas nos encontrarmos em meio às diferenças exige flexibilidade conjunta, e, enquanto vocês não forem capazes de me ouvir como feminista negra lésbica, nossas forças não estarão realmente conectadas(…)’’

Audre Lorde- Sou Sua Irmã (1985)

 

A CONSCIÊNCIA NEGRA TAMBÉM É LGBTQIAP+!

Quando comecei a estudar gênero, fazendo o recorte de sexualidade, escutei muita gente falar que isso era coisa de branco. Mas essas pessoas não faziam a leitura de que pessoas negras também são LGBTQIAP+.Nossos corpos são atravessados não apenas pelo racismo diário.Mas também pela LGBTQIAP+fobia, o machismo, o classismo, a gordofobia, o capacitismo, a xenofobia e outras opressões.

Precisamos falar sim das pautas LGBTQIAP+ negras. Pessoas negras não são todas heterossexuais, não podemos apagar as outras sexualidades, negar isso é contribuir para o adoecimento de uma parcela da população negra que já sofre as consequências  do racismo estrutural.

Audre Lorde já falava que não existe uma hierarquia de opressões, no movimento negro ela era lésbica e no movimento LGBTQIAP+ ela era negra. Pessoas negras LGBTQIAP+ são constantemente atravessadas por múltiplas opressões articuladas. O racismo mata e nos adoece diariamente de diversas formas.

Mas a LGBTQIAP+FOBIA também faz o mesmo com nossas mentes e corpos, o apagamento de nossas pautas também.Assim como a gordofobia que também está ligada ao racismo, como diversas manas ativistas, pretas e gordas já denunciam. Pessoas negras são plurais e não existem apenas negras/negros/negres cis-hetero-magros.

Nossas vidas não são inferiores e nem as nossas pautas! Seguimos na luta,

Termino com uma reflexão de Audre Lorde:

“ Como nos organizamos em torno de nossas diferenças, sem negá-las ou lhes dar proporções explosivas?” 

Até a próxima.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Jorgetânia Ferreira

São Paulo merece Erundina

Bancada Feminista do PSOL

Do #EleNão ao Boulos e Erundina sim!

Fabio Py

Dez motivos para não votar no Crivella: às urnas de luvas!

Dríade Aguiar

Se matarem meu pai no mercado

transpoetas

Mês da Consciência Transnegra

Márcio Santilli

Bolsonaro-Frankenstein: cara de pau, coração de pedra e cabeça-de-bagre

Cleidiana Ramos

O furacão de tristezas que chegou neste 20 de novembro insiste em ficar

Tatiana Barros

Como nasce um hub de inovação que empodera pessoas negras

História Oral

Quando tudo for privatizado, o povo será privado de tudo e o Amapá é prova disso

Fabio Py

Derrotar Crivella para destronar o falso messias

Colunista NINJA

LGBTI+ de direita: precisamos de representatividade acrítica?

Juan Manuel P. Domínguez

São Paulo poderia ser uma Stalingrado eleitoral

Colunista NINJA

A histórica eleição de uma bancada negra em Porto Alegre

Bancada Feminista do PSOL

Três motivos para votar na Bancada Feminista do PSOL

Carina Vitral da Bancada Feminista

Trump derrotado nos Estados Unidos, agora é derrotar o bolsonarismo na eleição de domingo no Brasil