Foto: Divulgação / Facebook

De 29 de outubro a 1º de novembro, vai acontecer mais uma edição do projeto Conexões Urbanas, Impressões Femininas na Cultura de Rua, idealizado pela brasiliense Dj Donna e que tem como embaixadora ninguém menos que Karol Conká.

Um dos destaques da programação é o SLAM. Celebrar o poder da palavra e reafirmar as nossas vozes – essa é a pegada do Slam Conexões Femininas, que vai oferecer prêmios de R$ 1.000,00 , R$600,00 e R$ 400 para as primeiras colocadas.

Um slam temático que vai homenagear Dina Di, símbolo de muitas das nossas lutas enquanto mulheres periféricas, mães, irmãs, filhas, companheiras, artistas da cultura hip hop. É graças ao seu legado que hoje estamos aqui. A Rainha do Rap abriu caminhos antes impensados e defendeu todos os dias da sua vida o espaço das mulheres no rap. Sua vida é exemplo para nós e a sua morte nos mostrou o quanto ainda precisamos lutar por dignidade, reconhecimento e melhores condições de vida.

A pequena e amorosa homenagem a essa guerreira gigante não poderia ser de outra maneira: rimando a gente se entende, sensibiliza, aprende, ensina. O slam Conexões Femininas vai ser um espaço especial na programação e, para participar, basta gravar o seu vídeo e nos encaminhar.

Enquanto não é possível aglomerar nas ruas, a internet será esse palco. Para participar basta enviar um vídeo de até 3 minutos de duração, dentro do tema. A equipe de curadoria vai selecionar seis performances para a etapa final. Não vai ter aquele frio na barriga do ao vivo, mas vai dar bom.

E, nessa competição de poesia falada o público também tem voz e vez: com curtidas e compartilhamentos nas redes sociais, é possível decidir as melhores slammers.

Regras:

– Apenas mulheres podem enviar vídeos, mas todos podem votar e fortalecer o rolê;

– As poesias devem ser autorais;

– O slam é temático e será avaliada a relação da poesia com o tema (homenagem à dina Di)

– Os vídeos precisam ser inéditos, ou seja, não serão aceitas gravações slams anteriores;

– Os vídeos devem ser encaminhados por meio do formulário: Slam 

A programação completa desse incrível festival, criado para fortalecer os trabalhos de mulheres da cultura urbana você pode acompanhar no instagram @conexoesurbanas

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Marielle Ramires

O Brasil com S é maior que Bolsonaro

William Filho

Maconha no Brasil: o que esperar de 2021?

Djeff Amadeus

Cabe desobediência civil para impedir o Enem no Domingo

Camarada Gringo

Com a invasão do Capitólio, o imperialismo chega em casa

Gabriel RG

Assange está mais longe da extradição, mas o jornalismo segue perto do fim

Tatiana Barros

Artista faz streaming na Twitch TV para ensinar tudo que aprendeu gratuitamente usando várias tecnologias, principalmente a impressora 3D

Márcio Santilli

A ciência e o capital contra a pandemia

Dríade Aguiar

Uma sentença, uma celebração e uma promessa

Márcio Santilli

A resistência dura e vitoriosa dos Ashaninka do Rio Amônia

Cleidiana Ramos

Precisamos desarmar nossas bombas de ódio

Bernardo Gonzales

Fotos 3x4, transexualidade e as violências cisheteronormativas

Jorgetânia Ferreira

Manifesto das mães contra a volta às aulas presenciais em Uberlândia

Bancada Feminista do PSOL

Por que o MBL tem medo dos mandatos coletivos?