Foto: José Cruz/Agência Brasil

Diversas organizações do movimento negro participam de agendas em Brasília, entre os dias 11 e 12 de Junho, com o objetivo de apresentar para deputados e senadores os malefícios do pacote de segurança pública de Sérgio Moro e os projetos de flexibilização o porte e a posse de armas. Para os ativistas, ambas propostas significaram um aumento no índice de violência contra jovens negros.

Em março, o grupo esteve com o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia com a mesma pauta de reivindicações e em maio, na Jamaica em audiência oficial da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos, onde formalizou e protocolou denúncia de violação de direitos humanos do pacote anticrime.

Organizações do movimento negro que estarão presentes:

Angaju – Afro Gabinete de Articulação Institucional e Jurídica
Agentes de Pastoral Negros do Brasil – APNs
Alma Preta
Associação de amigos e familiares de presos/as – Amparar
Centro de Estudo e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA
Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades – CEERT
CLB – Coletivo Luiza Bairros
Coletivo de Juventude Negra Cara Preta
Coletivo Negro Afromack
Coletivo Sapato Preto Lésbicas Amazonidas
Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas – Conaq
Criola
Educafro Brasil
Evangélicos Pelo Estado de Direito
Frente de Mulheres Negras do DF e Entorno.
Frente Favela Brasil
Frente Nacional Makota Valdina
Gabinete Assessoria Jurídica Organizações Populares- Gajop
Geledés – Instituto da Mulher Negra
Iniciativa Negra por Uma Nova Política Sobre Drogas
Instituto de Desenvolvimento de Ações Sociais – IDEAS
Instituto Marielle Franco
Instituto Negra do Ceará – Inegra
Irohin – Centro de Documentação, Comunicação e Memória Afro-brasileira
Liga das Mulheres do Funk
Mães da Bahia
Mahin Organização de Mulheres Negras
Mandata Quilombo da Deputada Estadual Erica Malunguinho – SP
Marcha das Mulheres Negras de SP
MNU – Movimento Negro Unificado
Movimento de Mães do Sócio-Educativo
Movimento Nacional de Pescadoras e Pescadores
Mulheres Negras do DF
Nova Frente Negra Brasileira
Núcleo de Consciência Negra da USP
Okan Dimó – Coletivo de Matriz Africana
Pretas em Movimento
Programa Direito e Relações Raciais – PDRR-UFBA
Protagonismo Negro da UFSM
PVNC – Movimento Pré-Vestibular para Negros e Carentes
Rede Afirmação
Rede de Mulheres Negras PE
Rede de Proteção e Resistência ao Genocídio
Rede Fulanas NAB
Renafro
Uneafro Brasil
Unegro

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Fátima Lacerda

Os Deuses estão em festa: Gilberto Gil em Berlim!

Daniel Zen

De aerolula a aeroína: as falhas na segurança institucional do presidente da República

Tainá de Paula

Não há mídia isenta, meus caros

Juan Manuel P. Domínguez

Ave Terrena: “a cultura enriquece debates quando as instituições os empobrecem”

André Barros

Viés ideológico nazista de Bolsonaro

Jorgetânia Ferreira

Tenho depressão, quem não?

Daniel Zen

As mensagens secretas da Lava-jato: medidas antidemocráticas pairam no ar

Colunista NINJA

'A única coisa que salva um país é a cultura', afirma Moacyr Luz

Mônica Horta

Moda autoral brasileira presente!

Daniel Zen

É a economia, estúpido!

Fátima Lacerda

Milton e Gil fazem do verão berlinense, uma Delicatessen musical

Dríade Aguiar

Amarelo como o futuro que nós construímos pra nós mesmos

Fátima Lacerda

Por que, Berlim?

André Barros

Aperta a pauta, Toffoli

Colunista NINJA

“Fazer samba é uma resistência e está totalmente ligado à política”, afirma Júlio Macabu da nova geração