Foto: Lula Marques

O STF não mudou nada. O STF não impôs o ensino religioso às escolas.

Ensino religioso nas escolas é constitucional, porém, facultativo; além do que, é celebrado em acordos internacionais entre o Brasil e o Estado do Vaticano.

O que houve foi uma proposta para que o ensino religioso fosse substituído por uma espécie de história Geral das religiões, e o STF manteve o que está na constituição.

O STF está certo, não é possível chamar de ensino religioso uma mera história Geral das religiões. O STF também está certo: ensino religioso tem de ser oficiado com competência, isto é, por sacerdotes das diversas religiões, que se capacitarem por meio de concurso público.

Estado laico não é Estado ateu. O que o Estado tem de garantir é a isonomia entre as religiões. E, possivelmente, isto terá de obedecer um critério censitário.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Renata Mielli

Folha destila seu ódio contra MTST e MST. Discurso de ódio é crime!

Nátaly Santiago

Carta sobre a resistência

Daniel Zen

Agora que Lula está preso...

Margarida Salomão

Querido Lula, por Margarida Salomão

Gabinetona

Não queremos mais cadeia e punição

Liana Cirne Lins

Liana Cirne: Pelo direito das mulheres terem nome

Movimento dos Pequenos Agricultores

Os 4 objetivos da Lava Jato, por Frei Sérgio

NINJA

Lula: Prisão Arbitrária e Política

Isa Penna

Contra o fascismo: Marielle presente e Lula livre!

Colunista NINJA

Lula: 14 anos em 17 horas de liberdade

Mônica Horta

Mônica Horta: Representatividade importa. E “tá na moda”

Márcia Tiburi

Carta Aberta ao Ministro Marco Aurélio Mello

Carlos Minc

Amazônia ameaçada pela expansão da Cana de Açúcar

Liana Cirne Lins

Vai lavar uma louça: Reflexões do 8 de março

Isa Penna

Isa Penna - A Intervenção Militar é machista