Foto: Lula Marques

O STF não mudou nada. O STF não impôs o ensino religioso às escolas.

Ensino religioso nas escolas é constitucional, porém, facultativo; além do que, é celebrado em acordos internacionais entre o Brasil e o Estado do Vaticano.

O que houve foi uma proposta para que o ensino religioso fosse substituído por uma espécie de história Geral das religiões, e o STF manteve o que está na constituição.

O STF está certo, não é possível chamar de ensino religioso uma mera história Geral das religiões. O STF também está certo: ensino religioso tem de ser oficiado com competência, isto é, por sacerdotes das diversas religiões, que se capacitarem por meio de concurso público.

Estado laico não é Estado ateu. O que o Estado tem de garantir é a isonomia entre as religiões. E, possivelmente, isto terá de obedecer um critério censitário.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Isa Penna

Their time's up – O Tempo Deles Acabou
Ver agora

Dríade Aguiar

Quando Oprah faz um discurso pra você
Ver agora

Isa Penna

Isa Penna: 2018 sem medo de começar uma nova história
Ver agora

Preta Rara

Preta Rara: Diário da PesaDona
Ver agora

Pastor Ariovaldo

Pastor Ariovaldo: Dom Paulo na luta pelos direitos humanos no Brasil
Ver agora

Ivana Bentes

Quem não precisa do feminismo?
Ver agora

Jandira Feghali

Jandira Feghali: Julgamento de Lula precisa ser suspenso
Ver agora

Manoela Miklos

Todo homem precisa de uma mãe
Ver agora

Margarida Salomão

O golpe do satélite e a conta do cidadão
Ver agora

Pastor Ariovaldo

Pastor Ariovaldo: Feliz Natal
Ver agora

Vinícius Lima

Quem vive na rua com alguém vive melhor
Ver agora

Maria do Rosário

Greve de fome contra os que devoram a previdência num banquete
Ver agora

Margarida Salomão

Em desagravo à Universidade pública brasileira
Ver agora

Sâmia Bomfim

Sâmia Bomfim: Hospital Universitário da USP sob ameaça
Ver agora

Ivana Bentes

O Feminino Viril!
Ver agora