opinião

Lágrimas de Padilha

Arrependei-vos! Tenho sentimentos pouco cristãos com o arrependimento de José Padilha, que produziu O Mecanismo, uma filme-peça de publicidade pró impeachment e anti-petista e que foi um ativo produtor de imaginários fascistóides, desde Tropa de Elite I. Tive a...

19 de abril: Nada a comemorar!

As Terras Indígenas são bens da União, sendo reconhecido aos povos a posse permanente e o usufruto exclusivo das riquezas do solo, dos rios e dos lagos nelas existentes, sendo dever do Estado protegê-las.

A política nacional de drogas de Bolsonaro

Na realidade, quem é contra a legalização da maconha é que está defendendo o tráfico de drogas, seus milionários traficantes e todo o sistema de corrupção e de venda de armas e munições.

Quem levou o BBB?

Autêntica, impulsiva, ignorante, coração mole. Ganha aquela amiga racista que todo mundo tem, cujo preconceito fingimos não ver.

Imersões ao Acre Profundo – Episódio 1

Tive uma expressiva votação nessas comunidades, sem nunca ter podido estar lá antes. Agora era a vez de manifestar essa gratidão presencialmente, além de fortalecer nossos laços com a comunidade.

Tortura: podia ser eu ou você

Artistas, estudantes, intelectuais e pessoas comuns. Todos estavam sujeitos a serem declarados perigosos e serem perseguidos. Qualquer pessoa, assim como hoje, poderia ser o inimigo do regime.

Juliana Cardoso: E essa gente como é que fica?

O incêndio que destruiu a Favela do Cimento no último sábado, 23 de março, em São Paulo, deixou mais de 200 famílias desabrigadas e expôs mais uma vez a ação higienista da atual gestão da Prefeitura e truculência da Policia Militar para com as pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A prisão de Michel Temer

A prisão do ex-Presidente da República, Michel Temer, situa-se no âmbito da guerra travada por aqueles que sofreram revés de quem ajudou a incensá-los.

Uma carta para Marielle

Nós estamos fazendo história, ocupando espaços que nos foram negados. E você, como um girassol, ilumina nossos trajetos, guia nossos caminhos e permanece presente como sempre foi: uma liderança que respeitamos e admiramos. E é imensa.

Anielle Franco: A luta continua

Eu ainda sinto a presença dela nos ajudando a tomar decisões e a seguir em frente mesmo na dor. Às vezes dói tanto que eu prefiro parar e lembrar somente os momentos felizes que tivemos.

Raull Santiago: Um ano

Gente, assassinaram a Marielle. ASSASSINARAM A MARI. De início as pessoas não acreditaram, mas eu falei, é verdade, gente. Foi quando a ficha caiu.

Mamãe da Putaria

É música pra mina preta, é música pra funkeira, é música pra leitoras de djamilas, é música pra boy desavisado, é música pra maninha branca arrastar a raba no chão, é música pra nós, mulheres que não pedimos desculpas.