Escolha uma Página

opinião

Ecos da Cracolândia

Eu vi então empreendermos uma guerra contra nosso próprio povo, gerida e negociada por quem produziu e distribuiu o que pretende “combater”.

Por que estamos na rua por Diretas Já?

Marcelo Freixo explica o motivo pelo qual a população brasileira tem se manifestado contra o governo ilegítimo de Michel Temer. Assista o terceiro vídeo de Marcelo Freixo​ como colunista da Mídia NINJA.

A juventude vai se impor!

Quando a juventude entende o processo político que estamos vivendo e vai pra rua disputar seus direitos, ela está se construindo na cidadania e fazendo parte do processo democrático.

O que fui fazer em Curitiba

Estive em Curitiba por mim, pelos 14 milhões de desempregados, por uma sociedade democrática e inclusiva e para que o fascismo não crie raízes em nossa sociedade.

Mexeu com uma, mexeu com todas?

Depois de tudo, lemos agora, estupefatas, a notícia de que duas novelas da Rede Globo povoarão o imaginário das brasileiras e brasileiros com histórias de falsas denúncias de assédio.

O pior palavrão do mundo

Se a maternidade compulsória é o destino quase que natural de toda a mulher, algo a ser questionado e combatido, para a mulher que vive de cobrar por sexo, o peso da maternidade é outro.

Maconha: o delírio que vai viabilizar o século XXI

Pela fim das caretices fundamentalistas e pela liberação das energias utópicas! https://www.youtube.com/watch?v=fdhAaQw2dOA&feature=youtu.be Está no ar o terceiro episódio dos Delírios Utópicos de Claudio Prado com a cobertura especial da Marcha da Maconha 2017 e mais...

Todo dia, um Samir novo

Samir Ahmad está em situação de rua, tem 40 anos e vive com a sua esposa há 8 anos na calçada, teve seu punho quebrado após ser agredido numa ação da Guarda Civil Metropolitana.

Pessoas trans para além da patologização

Assim que tomamos as rédeas de nossa existência, junto fomos nos apercebendo das limitações desse olhar patologizador e de o quanto ele nos impunha um eterno estado de subserviência em relação aos saberes médicos.

Gordura não é doença

Quando falamos em obesidade, correlação não indica causalidade. Ou seja, ser gordo não é igual ser doente. Ser gordo é o resultado de diversos fatores individuais, genéticos, históricos. Ainda não entendeu?

Marchando contra a insensatez

Neste primeiro de maio em que combatemos o funeral de nossos direitos proposto pelo governo ilegítimo que assola o Brasil, fazemos também o chamado a outra luta. Pela ciência, pela democracia, pelo planeta, pelos nosso direitos. Marchemos.

Camisinha na bolsa: prevenção ou prova de crime?

Na maioria dos países onde a prostituição é crime ou mesmo naqueles que são tidos como destino de mulheres que migram para o trabalho sexual, ser flagrada com uma quantidade de preservativos poderia me causar problemas sérios, correndo o sério risco de ter meu visto de entrada negado e ser deportada.

Precisamos Falar Sobre Fascismo

Uma sociedade fascista cria os matáveis, aqueles que a vida são menos importante que a sensação de segurança de poucos. Para isso cria-se inimigos. Quem são os nossos inimigos hoje?

O que faremos depois da Greve Geral?

O país é governado por uma casta política que não presta satisfações à sociedade, mas ao poder econômico que financia suas campanhas. Enquanto esta situação persistir, os ataques aos direitos sociais não cessarão.

Violências nossas de cada dia

Embora todas mulheres estejam suscetíveis a sofrer violência machista, numa sociedade capitalista, esse é um problema social que atinge diretamente mulheres pobres, faveladas e periféricas.

Porque Ocupamos?

Sem-teto é vagabundo? Você merece se informar melhor. Assista agora a coluna de Guilherme Boulos e pare de passar vergonha na internet!

Sonia Guajajara: A democracia que queremos

Continuaremos lutando sempre para que nossos direitos não fiquem apenas no papel e para que o Estado cumpra sua missão, nos garantindo o que nos é de direito: nossa diversidade, nossa cultura, nossas terras e nossa vida.