.

Uma das imagens mais estarrecedoras desta eleição! Luciano Hang, dono das Lojas Havan constrange os funcionários, todos vestidos com camisas pro-Bolsonaro durante uma fala que viralizou na internet e na mídia. O dono das lojas Havan (Loja de Departamento me informei) faz ameaças de desemprego e anuncia o apocalipse caso seus empregados não votem em Bolsonaro.

A cena fala por si e é estarrecedora, pois está na cara e nos corpos o constrangimento. Agora que o bispo Edir Macedo entrou na disputa também, podemos imaginar o tipo de comandos acionados nos mais diversos campos que querem uma era de retrocessos e obscurantismo!

“Segundo Hang, a Havan tem hoje 15 mil funcionários e planeja alcançar 30 mil em 2022, mas a condição para tal expansão seria a derrota do PT. (…) No vídeo, o empresário aponta que a empresa fez pesquisas de intenção de voto entre seus funcionários e concluiu que ainda há 30% de trabalhadores querendo votar em branco ou nulo. ” (FSP)

“Depois não adianta mais reclamar. Se você não for votar, se anular o seu voto, se votar em branco, e depois do dia 7, lamentavelmente, ganha a esquerda e nós viramos uma Venezuela, vou dizer para vocês: até eu vou jogar a toalha”, disse o empresário no vídeo endereçado aos funcionários. (FSP)

Será que não aprenderam nada com o fracasso do golpe para o Brasil e para a economia? Com um impeachment que destruiu o país? A imagem contrasta com a celebração que vimos nas ruas e nas rede pelo #EleNao

A estética fascista e militar, robótica, colada na cara e paralisando os corpos dos trabalhadores.

 

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Felipe Milanez

Assassinato de indigenista da Funai na Amazônia precisa de investigação federal

Mônica Horta

Moda democrática e o novo mundo

Estudantes NINJA

O Brasil está em chamas e a rua te chama

Benedita da Silva

Benedita da Silva: Bolsonaro imita Nero

André Barros

Não se combate o tráfico na favela

NINJA

Toninho Geraes: “Sou a favor do grito de liberdade contra essa tirania que assola o país”

NINJA

O escândalo das eleições gerais em Trinidad & Tobago

NINJA

“Precisamos ter voz para acabar com essa onda da extrema direita”, alerta Teresa Cristina

NINJA

Feminismo nas igrejas: "não queremos tomar o poder dos homens, mas destituí-lo"

Liana Cirne Lins

Brasil abaixo de fezes, cocô por cima de todos

Estudantes NINJA

Um (quase) final de ano de tantos retrocessos

NINJA

“Não colem em mim esse discurso da meritocracia”, diz Conceição Evaristo

Preta Rara

A senzala moderna é o quartinho da empregada

NINJA

A criminalização do aborto e o feminicídio de Estado

NINJA

“O samba é a coisa mais importante na cultura brasileira”, ressalta Zé Luiz do Império