.

Uma das imagens mais estarrecedoras desta eleição! Luciano Hang, dono das Lojas Havan constrange os funcionários, todos vestidos com camisas pro-Bolsonaro durante uma fala que viralizou na internet e na mídia. O dono das lojas Havan (Loja de Departamento me informei) faz ameaças de desemprego e anuncia o apocalipse caso seus empregados não votem em Bolsonaro.

A cena fala por si e é estarrecedora, pois está na cara e nos corpos o constrangimento. Agora que o bispo Edir Macedo entrou na disputa também, podemos imaginar o tipo de comandos acionados nos mais diversos campos que querem uma era de retrocessos e obscurantismo!

“Segundo Hang, a Havan tem hoje 15 mil funcionários e planeja alcançar 30 mil em 2022, mas a condição para tal expansão seria a derrota do PT. (…) No vídeo, o empresário aponta que a empresa fez pesquisas de intenção de voto entre seus funcionários e concluiu que ainda há 30% de trabalhadores querendo votar em branco ou nulo. ” (FSP)

“Depois não adianta mais reclamar. Se você não for votar, se anular o seu voto, se votar em branco, e depois do dia 7, lamentavelmente, ganha a esquerda e nós viramos uma Venezuela, vou dizer para vocês: até eu vou jogar a toalha”, disse o empresário no vídeo endereçado aos funcionários. (FSP)

Será que não aprenderam nada com o fracasso do golpe para o Brasil e para a economia? Com um impeachment que destruiu o país? A imagem contrasta com a celebração que vimos nas ruas e nas rede pelo #EleNao

A estética fascista e militar, robótica, colada na cara e paralisando os corpos dos trabalhadores.

 

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

André Barros

É o coco do Figueiredo ou o cocô do Bolsonaro?!

Dríade Aguiar

Uma sessão solene para minha tia, uma marcha para minha vó

NINJA

General defende legalização da maconha medicinal?

Juan Manuel P. Domínguez

Márcia Tiburi: “Fora do Brasil todos já perceberam que Bolsonaro é um maníaco”

Isa Penna

Isa Penna: Doria quer se desvincular de Bolsonaro. Você cai nessa?

Liana Cirne Lins

Brasil abaixo de fezes, cocô por cima de todos

Tainá de Paula

Tainá de Paula: A (não) política habitacional de Witzel e Crivella

André Barros

Bolsonaro é pior que Creonte

Pedro Henrique França

Djanira: clipe de Illy aborda a descriminalização da maconha e empreendedorismo da cannabis

Daniel Zen

As mensagens secretas da Lava-jato: lucros e dividendos - Parte 2

NINJA

“Não colem em mim esse discurso da meritocracia”, diz Conceição Evaristo

Preta Rara

A senzala moderna é o quartinho da empregada

NINJA

A criminalização do aborto e o feminicídio de Estado

NINJA

“O samba é a coisa mais importante na cultura brasileira”, ressalta Zé Luiz do Império

Mônica Horta




Criadores autorais do Brasil... cadê vocês?