.

.

Do Adão? Abraão, Maomé, David, Jesus, Maomé, Cabral, Gandhi, Buda, Luther King, todos com seus mastros e naus, a Jose Mayer, Fabio Porchat , Otaviano Costa e, enfim, o Marcos do BBB. Todos aprenderam pela mesma cultura do estupro, essa que sempre foi passada aos machos.

A eles pertence o mundo.

Não são apenas 60 anos como disse Mayer e sim milênios.

Toda historia que nos é contada sobre “os grandes homens da história” apaga as mulheres que dividiram a vida com esses caras. Temos um apagamento da história delas e um apagamento e silenciamento das violências que elas sofreram.

Toda essa cultura da supremacia masculina e esse culto ao homem nos traz às décadas atuais onde um “galã” coloca a mão na vagina de uma funcionária com a certeza que nada lhe acontecerá pois tem uma relação de poder sobre ela.

Mas os homens ainda estão se sentindo impunes. Podemos dizer que José Mayer tem como cópia mais jovem o Fabio Porchat, que em seu programa faz piada com o slogan da campanha dizendo em tom risível: “Fez a uma, fez a todas”. E complementa: José Mayer fez a todas mesmo, querendo dizer que o ator global teria passado todas as globais pelas suas mãos, no sentido sexual.

Deveríamos fazer uma carta de repúdio ao Porchat. Machistinha de merda. Imagina o que as mulheres que trabalham com ele não sofrem.

Essa cultura sempre ensinada quase fez uma mulher ser gravemente ferida fisicamente frente as câmeras da globo no BBB. Sim. E reforço o fisicamente porque agredida ela foi: psicologicamente, além dos apertões nos braços.

Essa é mesma cultura que estupra mulheres, mata mulheres. É a mesma que também mata LGBTQI todos os dias. Essa cultura vem de um histórico de uma cultura de violência, de disputas que nos é ensinada sempre. Isso tem que parar. Essa cultura e essa sociedade opressora e assassina tem que ser destruída. Se não, Otavianos Costas vão achar certo fazer piada sobre o assunto.

Essa sociedade está doente e tem que morrer com todas suas regras inventadas e mentirosas. Temos que salvar o futuro. Não é mais por mim, por nós, é pela nova geração, pelo futuro.

Para que o ódio acabe, para que vidas possam serem poupadas.

Mate o macho branco cisgênero dentro de você.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Colunista NINJA

HIV, prevenção, cura e políticas públicas: uma jornada a ser trilhada

Daniel Zen

Pequenos movimentos sociais de novo tipo

Anielle Franco

Anielle Franco: A luta continua

Jean Wyllys

Jean Wyllys: Suas ideias continuarão vivas

Dríade Aguiar

Mamãe da Putaria

Gabinetona

Uma carta para Marielle

Benedita da Silva

Benedita da Silva: Quem mandou matar Marielle Franco?

Renata Mielli

Renata Mieli: A morte de Marielle Franco, o discurso de ódio e a desinformação

Maria do Rosário

Maria do Rosário: Quem mandou matar Marielle Franco?

Daniel Zen

A Reforma da Previdência de Bolsonaro

Macaé Evaristo

Macaé Evaristo: Levante por Marielle

Raull Santiago

Raull Santiago: Um ano

Joana Mortagua

Joana Mortágua: O país que Marielle voltará a pisar

Daniel Zen

Daniel Zen: Julgamento honesto e eficaz para Marielle

Liana Cirne Lins

Discutir porte de armas em meio à tragédia não é palanque; é responsabilidade