.

Carnaval chegou e vem trazendo blocos, alegria e uma boa dose de capacitismo. Infelizmente, está circulando por aí um vídeo de uma moça cadeirante beijando um rapaz durante a folia, com a voz dos autores da filmagem zoando a cena.

Aos sons de “esse não perdoa ninguém” e “esse aí é herói” podemos ver o belo desfile da alegoria da ignorância, imbecilidade, machismo e estereótipo da mulher com deficiência. Afinal, QUEM TERIA CORAGEM DE BEIJAR UMA CADEIRANTE?

Obviamente, me vi naquela moça exposta. Imaginei quantas vezes meus companheiros devem ter ouvido isso de seus amigos e familiares. Quantos deles não devem ter pensado o mesmo, pelo menos alguma vez.

É a realidade nua e crua de como a sociedade entende a sexualidade das pessoas com deficiência, como ainda precisamos discutir acessibilidade afetiva para evitar esse tipo de situação.

À moça do vídeo desejo muita força e me solidarizo com você. Espero que esse incidente não afete sua autoestima e saiba que não está só. ❤️

Aos autores da filmagem, meus sinceros: VÃO SE FODER.

Aos preconceituosos de plantão: vai ter cadeirante beijando, transando e gozando muito nessa vida. Vocês gostando ou não.

#pratodosverem imagem com fundo rosa, no canto superior esquerdo o texto “Vai ter cadeirante beijando no carnaval?” logo abaixo a imagem de uma mulher nua cadeirante beijando um homem em tom verde. Ao lado em letras grandes a frase “Claro que sim!”. No rodapé a direita o logo do blog. Fim da descrição.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Felipe Milanez

Assassinato de indigenista da Funai na Amazônia precisa de investigação federal

Mônica Horta

Moda democrática e o novo mundo

Estudantes NINJA

O Brasil está em chamas e a rua te chama

Benedita da Silva

Benedita da Silva: Bolsonaro imita Nero

André Barros

Não se combate o tráfico na favela

NINJA

Toninho Geraes: “Sou a favor do grito de liberdade contra essa tirania que assola o país”

NINJA

O escândalo das eleições gerais em Trinidad & Tobago

NINJA

“Precisamos ter voz para acabar com essa onda da extrema direita”, alerta Teresa Cristina

NINJA

Feminismo nas igrejas: "não queremos tomar o poder dos homens, mas destituí-lo"

Liana Cirne Lins

Brasil abaixo de fezes, cocô por cima de todos

Estudantes NINJA

Um (quase) final de ano de tantos retrocessos

NINJA

“Não colem em mim esse discurso da meritocracia”, diz Conceição Evaristo

Preta Rara

A senzala moderna é o quartinho da empregada

NINJA

A criminalização do aborto e o feminicídio de Estado

NINJA

“O samba é a coisa mais importante na cultura brasileira”, ressalta Zé Luiz do Império