Em ano de Copa do Mundo, temos uma certeza: nos meses próximos ao início do evento, boa parte das publicidades são relacionadas ao campeonato, com jogadores expondo marcas de diversas maneiras. Eis que em 2019 a TV aberta vai transmitir pela primeira vez a Copa do Mundo Feminina e, a pouco mais de um mês da competição, a publicidade com as jogadoras basicamente não existe. Pensando em reverter este panorama sexista, a Guaraná Antártica, uma das patrocinadoras da Seleção Feminina criou a campanha #CoisaNossa estimulando que outras empresas façam suas propagandas com as jogadoras e, desta maneira, apoiar à Seleção Feminina na Copa do Mundo! E sim, o dinheiro da venda das imagens será revertido para as jogadoras.

A Copa está há uma menos de uma semana e perguntamos: Quantas vezes você viu as jogadoras em propagandas até então?

View this post on Instagram

Em ano de Copa do Mundo, temos uma certeza: nos meses próximos ao início do evento, boa parte das publicidades são relacionadas ao campeonato, com jogadores expondo marcas de diversas maneiras. Eis que em 2019 a TV aberta vai transmitir pela primeira vez a Copa do Mundo Feminina e quando faltava um mês para a competição, a publicidade com as jogadoras basicamente não existe. Pensando em reverter este panorama sexista, a Guaraná Antártica, uma das patrocinadoras da Seleção Feminina criou uma campanha estimulando que outras empresas façam suas propagandas com as jogadoras e, desta maneira, apoiar à Seleção Feminina na Copa do Mundo! E sim, o dinheiro da venda das imagens será revertido para as jogadoras. A Copa está há uma menos de uma semana e perguntamos: Quantas vezes você viu as jogadaras em propagandas até então? #CopaDoMundoFeminina #GuaranáAntartica #GoGirls #Jogadoras #Publicidade #SeleçãoFemininaDeFutebol #CopaDoMundoFemiNINJA

A post shared by Encuentro De Feminismos (@ellasmujereslatinas) on

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Daniel Zen

As mensagens secretas da Lava-jato: crime e castigo

Tainá de Paula

Execução por no mínimo 15 tiros não pode ser tipificada como crime banal

André Barros

Moro contra Lula

Laio Rocha

Taça das Favelas coloca futebol de várzea no centro

Copa FemiNINJA

Um amor, um coração: Reggae Girlz unidas por um sonho

Colunista NINJA

'A única coisa que salva um país é a cultura', afirma Moacyr Luz

Mônica Horta

Moda autoral brasileira presente!

Daniel Zen

É a economia, estúpido!

André Barros

Marchas da Maconha foram maiores que atos de Bolsonaro

Colunista NINJA

Mosquito e Inácio Rios: “A gente respeita o samba autêntico”

André Barros

Aperta a pauta, Toffoli

Colunista NINJA

“Fazer samba é uma resistência e está totalmente ligado à política”, afirma Júlio Macabu da nova geração

Cleidiana Ramos

#15M: Uma lição para esperança e vigilância

Margarida Salomão

Balas e Chocolates: o ataque de Bolsonaro à Universidade brasileira

Fatine Oliveira

Sinto muito, Damares. Meu lugar é na universidade federal