Jandira Feghali

Caso Bruno e a indignação seletiva

Se ele é rico, branco e de direita é honesto. Se é pobre, negro e eleitor de partidos de esquerda, não presta. Percebem que há algo muito seletivo neste comportamento? Por que o status social orienta nossa empatia e tolerância?