Foto: Mídia NINJA

Na mesma semana que Bolsonaro marcou e convocou atos a seu favor e contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, as Marchas da Maconha já tinham sido confirmadas em três cidades: Belo Horizonte, Fortaleza e Natal. Nas três capitais, os eventos da maconha foram visivelmente bem maiores.

Os atos do Bolsonaro contaram com ampla divulgação e cobertura da mídia, que tentou dizer que os mesmos eram a favor da reforma da Previdência Social e do pacote anticrime do ex-juiz e atual Ministro da Justiça Sérgio Moro. A mídia oficial sempre tenta pautar manifestações públicas e trazer as suas versões dos fatos. Os atos do Presidente da República, na realidade, atentaram contra a Constituição Federal e o livre exercício do Poder Legislativo e do Poder Judiciário. Esses são os fatos. Isso estava estampado em faixas, que a mídia tinha de mostrar para a sua farsa da imparcialidade e de forma cretina fazia um rápido registro de que aquelas manifestações eram inconstitucionais.

Mas quem não sabe que os fascistas e os ditadores sempre querem governar sem parlamento e judiciário, como se fossem reis e assim já fizeram?

Faz parte do ‘modus operandi’ fascista governar com esses poderes sob o seu jugo, com a corda no pescoço, sem qualquer tipo de debate, sem democracia. A ordem é essa e pronto! O mais incrível é que o atual parlamento foi eleito na onda do próprio presidente, pois o PSL, seu nono partido numa carreira de mais de 30 anos de parlamento, saiu de um deputado federal, ele mesmo, para 52 deputados, a segunda maior bancada da Câmara dos Deputados. Ele é contra o parlamento dos seus próprios correligionários, assanhadamente apoiados pelo histórico centrão, um parlamento que nada tem de esquerda!

O Presidente da República é um cara de pau, um verdadeiro fanfarrão.

Concentrado em dois quarteirões, esse ato de autoajuda na ensolarada orla da praia de Copacabana foi um verdadeiro fracasso, com cinco equipados carros de som, um guindaste, as pessoas se espalhavam só para posar para a filmagem do helicóptero da mídia oficial.

Na Paulista, o ato seguiu o mesmo roteiro, concentrando-se no MASP e na FIESP, dispersando-se pelo resto da avenida para a filmagem de helicóptero. Quero ver é filmar do helicóptero a grande Marcha da Maconha de São Paulo, no dia 1º de junho de 2019, e mostrar que somos maiores que todo esse fascismo, onde a criminalização da maconha é parte histórica dessa política racista de Estado.

Confira algumas marchas da maconha já realizadas pelo Brasil:

https://www.instagram.com/p/Bx6HaHTBzmj/

 

A Marcha da Maconha Rio de Janeiro foi linda! ⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣Muita fumaça, música, dança, consciência e informação….

Posted by Mídia Ninja on Saturday, May 4, 2019

MARCHA DA MACONHA 2019 – Fortaleza / CE

#maconha #legalização #marcha #rua #Fortaleza>> Marcha da Maconha Fortaleza – 2019 <<Veja como foi a 11ª caminhada pela legalização da maconha em Fortaleza.

Posted by Nigéria on Sunday, May 26, 2019

 

Marcha da Maconha em Natal/RN | 26 de maio de 2019 | Foto: Alicia Patriota

https://www.instagram.com/p/Bxn6gMVBHqR/

View this post on Instagram

A Marcha da Maconha de Brasília chegou a mais uma edição no Distrito Federal. Pela descriminalização da Maconha medicinal e recreativa, a luta seguiu com o verde que representa a folha que salva vidas. Infelizmente, diferente da última edição que ocorreu em 2018, a Polícia Militar demarcou bem para que e quem serve: aos interesses conservadores. Durante a marcha, que saiu rumo ao STF, a PMDF fez diversas provocações aos manifestantes, além de agir com truculência na abordagem de muitas pessoas que participavam do ato, principalmente jovens negros. Dentre uma das revistas, os policiais abordaram um cadeirante e um homem cego, que marchavam rumo à descriminalização da Maconha no Brasil. Apesar da repressão, a Marcha da Maconha 2019 seguiu e marcou presença na luta por uma mente livre e um país mais evoluído. O Supremo Tribunal Federal iria debater a descriminalização das drogas no dia 5 de junho, mas, doi dias após aderir o pacto do governo que é contrário à pauta, o julgamento foi adiado e ainda não foi definida nova data. Fotos: @iMatheusAlves | Mídia NINJA #marchadamaconha #legalize #marchadamaconhabsb #descriminalizaçãodamaconha #descriminalizastf

A post shared by Mídia NINJA (@midianinja) on

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Juan Manuel P. Domínguez

“Não é apenas a religião que nos manipula”. Entrevista com a filósofa Viviane Mosé.

Daniel Zen

12 perguntas - sobre verdades inconvenientes - ao ministro e ex-juiz federal Sérgio Moro

Gabriel RG

Mitocracia: o cinismo como método de controle

Daniel Zen

Jair Bolsonaro e Gladson Cameli: o tiozão do churrasco e seu sobrinho dileto

Felipe Milanez

Assassinato de indigenista da Funai na Amazônia precisa de investigação federal

Daniel Zen

O que há em comum entre a Lava-jato e as milícias digitais de Bolsonaro

Eduardo Sá

Gabrielzinho do Irajá: talento da nova geração do samba no partido alto

Daniel Zen

Os 340 [que não são] de Esparta

NINJA

Projeto de lei torna o licenciamento ambiental exceção em vez de regra

Eduardo Sá

Toninho Geraes: “Sou a favor do grito de liberdade contra essa tirania que assola o país”

Estudantes NINJA

Um (quase) final de ano de tantos retrocessos

Eduardo Sá

“Não colem em mim esse discurso da meritocracia”, diz Conceição Evaristo

Preta Rara

A senzala moderna é o quartinho da empregada

NINJA

A criminalização do aborto e o feminicídio de Estado

Eduardo Sá

“O samba é a coisa mais importante na cultura brasileira”, ressalta Zé Luiz do Império